*

FICHA TÉCNICA

A Princesa e o Sapo (The Princess and the Frog, no original em inglês) é um jogo baseado no desenho homônimo da Disney. Este, por sua vez, se baseia com alguma folga no conto clássico dos irmãos Grimm, O Principe Sapo. Mas o sonho de Tiana, a princesa aqui, não passa exatamente pela ideia de se casar com um fidalgo para então se tornar uma beldade rica e ociosa. Longe disso. A moça tem pretensões muito mais independentes: montar o seu próprio restaurante.

É exatamente este o contexto em que se desenrola a adaptação da desenvolvedora Griptonite Games. Trata-se, resumidamente, de um conjunto de minigames baseados (vagamente) nos acontecimentos do desenho. São jogos rítmicos, “dress up” (que envolvem vestir alguém), e outros desafios simples, claramente focados nos jogadores mais jovens. Mas, é claro, não por isso são menos divertidos.

A Princesa e o Sapo é um jogo predominantemente voltado para audiências mais novas. O jogo traz uma série de minigames, todos distribuídos em capítulos, cada qual baseado em um momento específico da história dos desenhos. Os capítulos podem ser acessados através dos diversos personagens espalhados pelo restaurante de Tiana — o local passa por profundas reformas, o que tem ligação com a jogabilidade, como se verá adiante.

Além dos capítulos principais que compõe o grosso do jogo, A Princesa e o Sapo ainda conta com vários desafios e itens à parte. Você pode comprar roupas para Tiana — que são liberadas através dos minigames principais — e também poderá cozinhar dentro do bistrô — novamente, os temperos devem ser liberados. O palco dentro do bistrô ainda traz alguns dos maiores clássicos da época, como a inconfundível “When The Saints Go Marching In”.

Comentários ()