*

FICHA TÉCNICA
  • DATA DE LANÇAMENTO
    05/11/2013 - PS3, Wii U, Xbox 360, PC, PS4
    Maio de 2013 - Xbox One
  • DESENVOLVEDORA
    Infinity Ward
  • Distribuidora
    Activision Blizzard
  • Classificação Etária
    Para maiores de 17 anos
  • Online
  • Número de Jogadores
    Não Informado

Call of Duty: Ghosts se passa em um mundo devastado, no qual o equilíbrio de poder foi dramaticamente alterado, conforme os EUA perderam o posto de superpotência global. Dessa forma, resta aos soldados conhecidos como “ghosts” (fantasmas) uma ofensiva desesperada contra um inimigo praticamente sem rosto e onipotente. A ideia é “reconstruir o que sobrou da América”.

Entre as principais adições à jogabilidade de Ghosts está Riley. Embora a referência aqui ao tenente Simon “Ghost” Riley seja bastante óbvia, as semelhanças devem ficar mesmo no nome — embora a obstinação em campo também possa ser considerada. Na verdade, o Riley de Ghosts é um pastor-alemão altamente treinado, o qual deve servir como um belo reforço na guerra desesperada dos “fantasmas”.

Riley é controlado diretamente pelo jogador em momentos-chaves da trama. Embora o controle do cão seja direto, há vários equipamentos aqui para tornar a coisa mais verossímil. Riley possui dois aparatos vibratórios e fones de ouvido, conjunto que serve para receber ordens em tempo real. O eventual “protagonismo” do pastor tem dois objetivos básicos: atacar e distrair os oponentes.

Call of Duty: Ghosts traz ainda diversas sequências subaquáticas em seu modo campanha — incluindo ainda uma espécie de “Riley submarino” aqui, na forma de um torpedo controlado remotamente. O game ainda inclui diversos modos multiplayer online, tanto competitivos quanto colaborativos.

Comentários ()