aprovado

reprovado

vale a pena?
Os animes, termo utilizado para a definição dos desenhos japoneses, certamente já forneceram uma excelente contribuição para os videogames. O sucesso de diversas séries já consolidadas pelo público também foi arrematado nos consoles. Muitas franquias de anime foram honradas no entretenimento eletrônico, algo muito diferente do que acontece nas adaptações de filmes para videogames.Videogames e animes deram tão certo quanto a fusão de Vegeta e Goku.

Dragon Ball é, sem dúvidas, um dos representantes mais importantes dessa afirmação. Os jogos relacionados à série não foram apenas recebidos como bons títulos adaptados de animes, agradando unicamente aos fãs, mas também alcançaram um status inigualável em seus respectivos gêneros. Desde os primórdios dos videogames, a série vem sendo convertida de diversas maneiras para quase todos consoles existentes na sua linha temporal.

Jogos de RPG, ação e até mesmo cartas foram criados sob o nome Dragon Ball. Entretanto, um dos estilos mais marcantes é também uma das características principais do desenho animado. Nas lutas, Dragon Ball é campeão, e isso é esclarecido através de diversos títulos extremamente divertidos e inovadores.

Plataformas como Super Nintendo, Game Boy Color, Sega Saturn e até mesmo o clássico Nintendinho (Nintendo 8-bits) já receberam os guerreiros Z em conflitos épicos. Não obstante, um dos consoles se destaca por arrematar uma série de títulos marcantes de Dragon Ball. Os recursos técnicos da plataforma permitiram o alcance de níveis jamais atingidos nos demais jogos, tornando a experiência ainda mais intensa, assim como no universo do anime.

Kamehamehas para todos os lados!
 
A agilidade e o extenso conteúdo histórico da franquia puderam ser retratados de maneira fiel em vários títulos disponibilizados na plataforma. Inicialmente, uma série intitulada Budokai marcava presença no console, oferecendo diversas possibilidades nunca vistas antes. Após o sucesso obtido por Budokai, o PlayStation 2 recebe mais uma trilogia de games que alterariam totalmente a perspectiva em relação às adaptações da franquia.

Budokai Tenkaichi retratava lutas intensas através de um sistema de câmeras inovador, que se posiciona atrás do personagem e movimenta-se dinamicamente. Além disso, o título também oferecia uma vasta seleção de personagens, abrangendo mais de 100 guerreiros de todo o anime. Entretanto, o número conseguiu ser superado no mais novo título de Budokai Tenkaichi. O terceiro jogo contém nada menos que 161 personagens.

Desenvolvido pela Spike e distribuído pela Atari, Dragon Ball Z: Budokai Tenkaichi 3 deu às caras no PlayStation 2 em 2007 e arrematou, com sua fórmula extremamente similar aos antecessores, um sucesso equivalente ao de seus predecessores. Nada muito inovador foi inserido no título, mas a diversão continua com um alto nível de Ki!
 
 
Experiência cinematográfica
 
À primeira vista, Budokai Tenkaichi 3 se assemelha diretamente com seu antecessor. Entretanto, a vasta gama de guerreiros selecionáveis, as alterações climáticas e outros detalhes garantem a diversão para os fãs da franquia. Apesar disso, alguns fatores presentes no título anterior foram deixados de lado ou substituídos por novos elementos.

Momentos realmente estonteantes.Um belo exemplo disso é o modo história, o principal da série. Ao contrário do que acontece em Dragon Ball Z: Budokai Tenkaichi 2, o novo título não apresenta praticamente todos os combates existentes no anime. Ao invés de focar-se nos conflitos, Budokai Tenkaichi 3 mira nas exibições cinematográficas, demonstrando cenas e momentos interessantes da trama. Vale destacar que as animações são feitas com a própria engine do jogo, algo que contribui para a ação contínua dos combates.

O modo principal ainda continua extenso, com mais de 6 horas de duração, mas nada comparado ao exagerado antecessor. A diversão ainda se mantém firme e forte e a dificuldade acentuada dos combates, mesmo no nível “Normal”, amplia o desafio exercido para os jogadores.
 
Momentos decisivos
 
Além disso, diversos artifícios em luta fornecem uma experiência ainda mais rica em conteúdo. Diálogos e esclarecimentos são exibidos dinamicamente enquanto o jogador luta, permitindo que este saiba pelo qual motivo ocorre o conflito. Contudo, a engine limita-se a um máximo de dois jogadores na tela, fazendo com que, muitas vezes, outros personagens indispensáveis em determinadas cenas acabem como plano de fundo, fornecendo apenas suas vozes nas animações.

O Dragon History, nome atribuído à modalidade principal, também deixa de apresentar alguns combates importantes na história, algo que só pode ser concretizado em modos secundários do game. Mesmo assim, os combates, contidos em capítulos, conseguem retratar boa parte da história.
 
Quem não se lembra deste combate épico?

Alguns momentos dramáticos e decisivos só podem ser acionados pelo jogador, através do botão R3 (Clique do analógico direito). Isto se torna essencial na modalidade, pois muitas vezes a ação é responsável por exibir cenas em que ocorrem transformações e alterações na força do jogador. Caso você simplesmente ignore o comando, poderá conflitar em vão com um inimigo que só pode ser derrotado por um Super Sayajin, por exemplo.
 
O mundo de Dragon Ball ao seu alcance
 
As sagas Sayajin, Freeza, Andróides, Cell e Majin Buu são apenas algumas das retratadas no modo principal. Os eventos abrangem os animes Dragon Ball, Dragon Ball Z e Dragon Ball GT. Além disso, existe também uma saga especial, em que o jogador encontra personagens de filmes e capítulos extras da franquia.

Contudo, você não controlará somente os heróis. Muitas vezes o jogador irá encarnar os inimigos, como Freeza e Cell, por exemplo, e terá de derrotar impiedosamente os guerreiros Z. Isso se deve à história, pois, como muitos sabem, vários lutadores da turma de Goku acabam sendo derrotados ou até mesmo mortos pelos inimigos.

E você com medo do King Kong...Apesar disso, existem algumas falhas na linha de tempo de Budokai Tenkaichi 3. Um exemplo disso é o Kamehameha histórico de Gohan no ultimato contra Cell, no qual o jovem lutador recebe a ajuda de seu pai, que pode ser desferido antes do momento determinado na trama.

A retratação em jogo, realizada pela própria engine, também providencia alguns momentos esquisitos em jogo, pois muitas vezes o lutador volta em campo apenas para morrer sob ataque inimigo. Mas nada que atrapalhe as lutas extremamente intensas de Dragon Ball Z: Budokai Tenkaichi 3.
 
Energia sob controle
 
Jogadores aficionados com os títulos predecessores não terão problemas em se adaptar com os controles do novo jogo. O sistema de luta ainda é avassalador, literalmente. Jogadores utilizarão poucos botões para desferir seus golpes, mas de maneira intensa.

Algumas pequenas alterações no sistema de defesa tornaram o combate menos ofensivo do que em Budokai Tenkaichi 2, deixando as partidas mais equilibradas. Além disso, existe a adição de dois novos recursos: o Sonic Swaye o Z Counter. O primeiro constitui em uma técnica eficiente de evasão, enquanto o último é responsável por um contra-atraque extremamente poderoso.
 
Uma explosão de fúria!

A exploração do ambiente continua fantástica. A perspectiva possibilita uma visão excelente do ambiente, e o vilão é automaticamente “travado” na visão do jogador, algo que elimina a possibilidade de deixar o jogador vagando pelo local. Além disso, existem alterações climáticas, que influenciam diretamente em combate. Ao conflitar no período noturno, por exemplo, os Sayajins se transformam nos gigantescos gorilas característicos da série.
 
Presente para fãs e lutadores
 
Contudo, se você é uma das pessoas que tem preferência pelo controle direcional, Budokai Tenkaichi 3 pode oferecer problemas. Isso é esclarecido através de alguns minigames que ocorrem dinamicamente em jogo. Alguns deles exigem que o jogador movimente rapidamente o analógico esquerdo e ocorrem de forma súbita, fazendo com que, na maioria das vezes, o jogador seja pego desprevenido. Caso isso aconteça, a vitória do duelo giratório será adversária, e seu lutador sofrerá com as conseqüências.Você terá de lutar muito para adquirir certos personagens.

Mas a recompensa é fornecida através de prêmios e pelo desbloqueio de novos personagens. Os itens são obtidos após cada luta e variam desde habilidades novas até o aprimoramento nos atributos dos lutadores. Além disso, alguns personagens só podem ser obtidos através das vitórias no campo de batalha, algo que estimula o desafio do título. Fora os prêmios já citados, o jogador também recebe os Z Points, que também são utilizados para a obtenção de itens e novos lutadores.

Alguns itens apresentam, simultaneamente, fatores positivos e negativos. O jogador pode personalizar cada personagem de diversas maneiras, adicionando itens com valores distintos que são descontados no limite de habilidade. Conforme o jogador fornece Z Points ao lutador, este tem seu limite ampliado e pode receber mais itens para serem utilizados em combates — exceto no modo história.
 
Horas e horas de jogo
 
Além disso, os fãs poderão contemplar um banco de dados extremamente rico em informações sobre Dragon Ball. Uma espécie de enciclopédia apresentada pela esposa de Goku, a jovial Chi Chi, fornece um vasto conteúdo histórico sobre a série, apresentando uma breve biografia sobre cada personagem e indicando até mesmo o dublador da versão estadunidense do anime.

Há também torneios característicos da série, como os jogos de Cell e a competição de Dragon Ball. Estes também fornecem itens e Z Points aos jogadores, e funcionam em um sistema de chaves convencionais. Além disso, Budokai Tenkaichi 3 também oferece modalidades de treino e modos para vários jogadores (multiplayer), no qual a tela é dividida ao meio.

Um dos modos decepcionantes do título é o Disc Fusion. Tal opção consiste na troca de informações entre um jogo e outro, e exige que o jogador insira os discos dos jogos predecessores para a aquisição de novas modalidades. Os modos ausentes poderiam ter sidos inseridos sem a necessidade da troca de discos, mas a modalidade funciona como a compensação da ausência de recursos online.

Dragon Ball Z: Budokai Tenkaichi 3 não reinventa a roda, mas se mantém como um lendário Sayajin entre os títulos de luta. Indispensável para os fãs da série, Budokai Tenkaichi 3 ainda pode proporcionar excelentes momentos também para pessoas não aficionadas a Dragon Ball. Carregue seu Ki e embarque em uma das lutas mais completas da série que retrata Goku e sua turma.
 
Budokai Tenkaichi 3 honra os lendários heróis Z.