Quando surgiram os primeiro consoles, tudo era tão quadrado que ninguém se importava com o realismo. Os títulos da época, apesar de simples, focavam na diversão. Os visuais dos jogos eram muito limitados, não por culpa das desenvolvedoras, mas sim devido às modestas configurações de hardware dos video games.

Não demorou nada para que a indústria de jogos explorasse a parte gráfica dos games. Claro, a evolução não aconteceu da noite para o dia, mas, mesmo que de forma lenta, pudemos ver mudanças significativas nos visuais dos diversos títulos que surgiram ao longo dos anos.

As diferenças visuais são notáveis principalmente nos grandes títulos dos consoles. Por isso, hoje, vamos viajar um pouco para acompanhar um pouco dessa evolução gráfica e nos lembrar dos games que fizeram história e ainda fazem a alegria dos jogadores com seus visuais exuberantes.

It’s a me, Mario!

Quando apareceu em 1981, no jogo Donkey Kong, Mario ainda se chamava Jumpman. O personagem era bem limitado, tanto nos movimentos quanto na aparência. Mesmo quando ganhou sua própria série de games — intitulada como Mario Bros e lançada em 1983 —, a mascote da Nintendo não parecia muito com o encanador que conhecemos hoje.

Fonte: Reprodução/Vídeos capturados por CGR UndertowCom a chegada de Mario no Super Nintendo, houve uma evolução considerável no visual. O encanador ganhou mais pixels, cores mais vivas e pequenos elementos para dar uma leve noção de profundidade. Porém, foi no Nintendo 64 que pudemos ter uma ideia da face do personagem, visto que nesse console o bigodudo foi transportado para três dimensões.

De lá para cá, as mudanças gráficas nos games do Mario impressionaram muito. Os títulos de Game Cube e de Wii (como o famoso Super Mario Galaxy 2) comprovam que a Nintendo investiu na criação de universos dignos do enorme sucesso do personagem. A melhoria notável nas texturas, o aumento na quantidade de polígonos e o cuidado com a luminosidade são alguns dos tantos esforços da desenvolvedora para aperfeiçoar o visual dos jogos do encanador.

FIFA: o futebol realístico dos video games

Lançado em 1993, o primeiro game da série FIFA veio para adaptar o futebol das Copas do Mundo aos consoles. No começo, os gráficos eram bem rudimentares, deixando jogadores, campo, bola e todos os elementos em um mesmo plano, tudo em duas dimensões.Fonte: Reprodução/Vídeo capturado por DAZZYVANDAMDepois que a era do Super Nintendo acabou, os jogos da série ganharam um pouco de realismo no PlayStation, graças ao suporte para três dimensões e ao processamento de polígonos que havia no console. A segunda geração do console da Sony veio para consolidar a série, pois o que já era divertido tornou-se um desejo com os gráficos aprimorados do PS2.

FIFA, no entanto, só conquistou o título de maior jogo de futebol depois do lançamento de FIFA 08. Nos últimos quatro anos, os games da EA ganharam melhorias significativas na parte visual. Referenciado como jogo de futebol realístico, FIFA 12 apresenta alto nível de detalhamento nas texturas, na luminosidade, nas sombras, nos modelos dos jogadores, nas feições faciais e nos campos.

Lara Croft: a heroína bem-sucedida

A grande caçadora de relíquias, Lara Croft, estreou nos consoles em 1996. A mocinha começou suas aventuras em cenários tridimensionais repletos de perigos e mistérios. Os primeiros jogos tinham diversas limitações gráficas, o que tornava as belas curvas da garota em retas não tão atraentes. Fonte: Reprodução/Vídeo capturado por CGR GameplayDepois de manter visuais semelhantes nos quatro primeiro títulos, a desenvolvedora da série decidiu continuar com as aventuras da heroína na próxima geração de video games. Quando foi lançado o título Tomb Raider: Angel of Darkness, os jogadores ficaram decepcionados com a pequena evolução que houve entre os gráficos da série do PSX e os visuais do jogo de PS2.

Apesar dessa fase, os títulos de Tomb Raider ganharam notoriedade novamente no PS3, no Xbox 360 e no PC. Em Legend, Anniversary e Underworld, Lara Croft foi renovada, contando com muito mais polígonos e se aventurando em cenários com texturas bem detalhadas. Apesar dos esforços, tais games não se comparam com o jogo que aSquare Enix está desenvolvendo, o qual vai dar aos jogadores a aventura gráfica que sempre desejaram.

Gran Turismo: veículos reais num jogo sensacional

Quando o assunto é automobilismo, a série de jogos Gran Turismo ganha destaque. Lançado para o PlayStation, o game trazia veículos e pistas realistas. Apesar de surpreender na época, o primeiro Gran Turismo não era o que havia de melhor para o console da Sony. A Polyphony Digital conseguiu surpreender a todos com um segundo jogo que trazia visuais mais bonitos.

O realismo de GT veio à tona somente no PlayStation 2, console que tinha capacidade gráfica suficiente para processar as diversas texturas, elementos de luminosidade e outros detalhes que foram adicionados em Gran Turismo 3. Depois de muito tempo, surgiu o quarto título da série, o qual veio para consagrar a sequência de jogos e mostrar que nenhum título demonstrava um nível de realismo tão impressionante.

A evolução de Gran Turismo se completou com a chegada da série para o PlayStation 3. Primeiro foi Gran Turismo 5 Prologue, lançado para dar um gostinho da exuberância de detalhes na qualidade gráfica. Depois de muitos anos em desenvolvimento, finalmente foi lançado o quinto jogo da sequência, o qual veio para tirar o fôlego dos fãs de automobilismo.

Efeitos de luminosidade, sombras, texturas, partículas, reflexos, efeitos climáticos e muito mais fizeram de GT5 um dos games mais bem desenvolvidos de todos os tempos. Assim, se compararmos o primeiro título da série com o mais recente jogo, é possível perceber a evolução absurda que houve nos visuais ao longo desses quase 15 anos.

Call of Duty: a guerra moderna nos consoles

Falando em evolução gráfica, como não se lembrar dos diversos títulos de guerra que surgiram ao longo dos anos? Apesar de diversas séries terem feito sucesso nos consoles e nos PCs, nenhuma ganhou tanto destaque quanto Call of Duty.
Os primeiros jogos da série CoD ganharam destaque tanto pelos gráficos quanto pela jogabilidade. Apesar de os games estreantes não apresentarem personagens ou cenários muito bem detalhados, a qualidade deles era impressionante para o hardware da época.


Desde 2003, Call of Duty vem brigando com Battlefield e Medal of Honor pelo título de jogo mais realista. Para manterem-se no topo, os jogos da série ganharam melhorias impressionantes nos efeitos de luminosidade e sombra, nas texturas, nas partículas e no detalhamento dos cenários. Nessa semana tivemos o lançamento de Call of Duty: Modern Warfare 3, que chega a níveis absurdos de realismo, e a analise completa do jogo você pode conferir clicando aqui.

A evolução não para!

Infelizmente, nosso artigo teve de ser limitado a algumas séries. Claro, diversos outros games poderiam, e talvez deveriam, entrar nessa lista. Mas, se você ficou com um gostinho de quero mais, pode explorar uma galeria que criamos anteriormente no Baixaki Jogos.

O importante a ser ressaltado, no entanto, é que a evolução dos games não parou aqui. Novos títulos vêm por aí e quem vai ganhar com essa corrida incessante somos nós, os jogadores. Você já tinha parado para pensar no avanço gráfico dos jogos? Tem alguma informação a acrescentar? Deixe seu comentário!

Via Tecmundo

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!