Nos últimos meses, tudo o que ouço das pessoas “falando” na internet, seja nos fóruns, podcasts ou game commentaries, é que “essa geração já cansou” ou que “essa geração já devia ter acabado”, entre vários outros resmungos e choramingos.

Na minha opinião, isso não poderia ser uma besteira maior – e parece que tanto a Sony quanto a Microsoft também pensam assim, já que elas estão atrasando a nova geração ao máximo. Deveríamos mesmo é estar comemorando que a atual geração está se mantendo firme por mais tempo do que as outras.

O fato é que estamos longe da real necessidade de uma nova geração – o que precisamos mesmo é de jogos que aproveitem mais o que nossos consoles atuais têm para oferecer.

Img_normal
Como prova disso, uso como exemplo a série Uncharted, cujos games possuem gráficos simplesmente impressionantes. Sim, eles são da mesma geração que muitos tanto reclamam, mas a diferença é que a Naughty Dog conseguiu usar mais do potencial do PS3 que qualquer outra empresa.

“Mais poder” não quer dizer “mais beleza”

A principal desculpa utilizada pelas pessoas que querem uma nova geração está nos gráficos, já que, obviamente, este é o quesito mais afetado por novos consoles. Aqui, não há como negar que algumas poucas melhorias vão existir: os jogos vão poder trabalhar com mais informações na tela, permitindo que os personagens e cenários sejam ainda mais detalhados.

Img_normal
Só que muitos esquecem que o que realmente afeta os gráficos são os ilustradores e modeladores do game, e não um processador com mais núcleos.

Basta imaginar a seguinte situação: você acha que conseguiria fazer desenhos melhores no computador se ele fosse uma centena de vezes mais potente que o seu atual? Isso até poderia ajudar, mas suas habilidades de ilustração não vão aumentar magicamente – assim como os artistas desenvolvendo os games vão continuar trabalhando tão bem quanto antes.

Espera de matar

Com os gráficos que temos atualmente, muitas desenvolvedoras precisam passar vários anos trabalhando em um único game para que ele saia com qualidade suficiente. Porém, com novos hardwares, as empresas vão precisar gastar um tempo muito maior para criar um jogo que atenda à expectativa dos gamers; assim, nossa espera vai se tornar bem mais longa.

Fonte: Reprodução/iStock
Isso também vai se refletir no mercado de outra forma negativa: com jogos demorando mais para ficarem prontos, teremos uma quantidade muito menor de lançamentos anuais, principalmente de séries mais famosas.

Pesando no bolso

Outro ponto que parece passar completamente despercebido por quem quer uma nova geração está nos custos. Se você acha que os consoles atuais já são caros, imagine então como serão os próximos, com seus hardwares superpoderosos. Mas o problema verdadeiro não está só no preço dos aparelhos, e sim no quanto vamos precisar gastar para comprar um jogo.

Preparado para precisar economizar ainda mais para comprar seus games? Fonte: Reprodução/iStock
Isso será um mero reflexo dos fatores que comentei anteriormente: com a necessidade de criar gráficos à altura do novo hardware, as desenvolvedoras vão precisar investir em mais funcionários trabalhando por mais tempo. Logo, os gastos da empresa vão aumentar consideravelmente. E quem você acha que vai pagar por isso? Infelizmente, nós.

Para piorar, isso também vai fazer com que muitas empresas do mercado simplesmente não tenham mais condições de desenvolver títulos pelo alto custo, enquanto outras podem fechar suas portas por um único game com pouco lucro.

Assim, muitas delas vão se ver obrigadas a apostar em jogos com pouco foco no gráfico. Mas, espera aí, as empresas vão deixar de investir no principal motivo que as levou a um novo console? Sim, isso seria um tanto irônico.

Reclamando de barriga cheia

Embora a geração atual esteja mostrando suas limitações e que, em um futuro não tão distante, chegue a hora de darmos boas-vindas ao “Xbox 720” e ao “PS4”, o fato é que, por enquanto, nossos consoles ainda têm muito fôlego para continuar.

Img_normalWatch Dogs, uma das provas de que essa geração ainda vai durar bastante.
Por isso, a grande pergunta que faço para vocês é: devemos estar tão ansiosos assim para gastar nossas economias em um novo console (que provavelmente será absurdamente caro) só porque essa geração está “durando demais”?

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!