Bugs são uma constante no mundo dos games. Principalmente depois que a nova geração de consoles permitiu que os jogos fossem atualizados e corrigidos após o lançamento. Sempre que um game chega ao mercado, vídeos com problemas de programação começam a pipocar no YouTube. Apesar disso representar um sério problema da indústria atual, é praticamente impossível não rir com algumas das situações engraçadas criadas pelos glitches.

O Baixaki Jogos já fez um artigo sobre esse assunto, com uma lista dos bugs mais hilários dos games. Aqui, vamos falar sobre outro aspecto que, ao mesmo tempo, é engraçado e triste: os títulos em que os glitches tomam conta. Aqueles que são tão bugados que nem mesmo uma grande série de atualizações de sistema podem salvá-los. Nem sempre jogos ruins mas, em 100% dos casos, a culpa é da falta de cuidado dos desenvolvedores.

A queda do Homem de Aço

Se existisse um dicionário visual do mundo dos games, Superman seria a imagem que acompanharia o verbete “ruim”. Lançado em 1999 para o Nintendo 64, o título foi alvo de grande expectativa por parte dos fãs por ser um dos primeiros a exibir o herói em ambientes tridimensionais. Quando o game realmente chegou às lojas, era possível sentir a frustração no ar.

Não eram apenas os gráficos horríveis, o controle terrivelmente programado e os desafios ridículos e extremamente punitivos. Diversas vezes, o jogador se via preso a barreiras invisíveis ou completamente impedido de se movimentar pelos cenários. Isso, devido ao limite de tempo das fases, normalmente significava recomeçar tudo do zero.

Superman faz parte do folclore do mercado de games e, inclusive, foi assunto de um episódio de Angry Video Game Nerd. O personagem, interpretado pelo americano James Rolfe, é um especialista em analisar jogos antigos (e ruins).

É muita coisa para testar!

Sandboxes são jogos notórios por sua imensa quantidade de bugs. Apesar destes problemas não influenciarem a qualidade da maioria deles de uma maneira geral, alguns criam situações bem engraçadas. É o caso, por exemplo, da mulher-burro de Red Dead Redemption:

A história de John Marston está recheadas de glitches. Há também o unicórnio voador, que até foi citado em nossa análise do modo Undead Nightmare do game, o salto que leva o protagonista ao topo do mundo ou a transformação de uma carroça em um touro mecânico.

Grand Theft Auto: San Andreas também conta com sua cota de glitches. São carros que simplesmente disparam quando encostados pelos personagens , protagonistas que invadem os cenários ou modelos tridimensionais de NPCs que não carregam completamente, gerando pessoas sem cabeça andando por aí. E esses são apenas alguns dos bugs presentes não apenas nesta versão, mas em praticamente todos os títulos da série.

Acabamento nada sutil

Este é mais um exemplo de jogo sem salvação. Big Rigs: Over the Road Racing acumula média 0,8 no site Metacritic e é considerado por muitos como o pior jogo já lançado, superando até mesmo Superman. Recheado de bugs e erros de programação, descrever este título com palavras seria deixar muita coisa de fora. O vídeo abaixo, porém, deixa bem claro que o problema do game é muito maior do que os caminhões exibidos na tela.

A explosão que detonou a polidez

Por levar os RPGs para novos cenários e misturar diversos elementos de filmes e games de ação, a série Fallout já é digna de nota. Apesar de ser um ótimo game, como atestado pelas notas recebidas em nossas análises, não é possível deixar de perceber a imensa quantidade de bugs presentes na franquia. Nesse caso, esses problemas são fruto da imprudência dos programadores, e não de uma possível falta de capacidade.

Em Fallout: New Vegas, a falta de objetos nos cenários é comum. Em determinado momento, por exemplo, é possível ver um NPC digitando palavras em uma máquina de escrever invisível. Também são constantes os erros na montagem de personagens interativos, o que acaba fazendo com que um aliado fique com o pescoço preso entre dois andares ou que um cachorro tenha os olhos no pescoço.

A abertura de Fallout: New Vegas também presenteia o jogador com um bug logo de início. Apesar da imagem de um médico com a cabeça giratória ser bastante engraçada, não é nada legal ver um problema desse tipo nos primeiros minutos de um jogo.

Os travamentos mais esperados do ano

Para os fãs de Mortal Kombat, o nono episódio da saga representa uma redenção. O game traria a franquia de volta às suas origens de violência e sangue, uma época em que a batalha mortal de Scorpion e Sub-Zero concorria diretamente com títulos como Street Fighter.

Apesar de sua alta qualidade, o game da Warner não está livre de alguns bugs bem chatos, capazes de deixar qualquer usuário bem enfurecido. O primeiro deles acontece ainda na tela inicial quando, na versão PlayStation 3, o game trava completamente caso o console esteja conectado à internet.

Outros problemas também ocorrem durante os carregamentos anteriores às lutas. Em diversas situações, os personagens simplesmente não são carregados. No lugar deles, entra um quadro verde-limão. O problema acabou sendo chamado de Missingno, fazendo referência a outro bug clássico de Pokémon.

Os glitches citados nesse artigo são apenas uma pequena amostra de um gigantesco mundo de problemas de programação. Aqui, estão apenas alguns dos mais famosos ou irritantes. Conhece algum bug interessante? Compartilhe com a gente pelos comentários.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!