Img_normal

Hiroshi Matsuyama, CEO da CyberConnect 2, trouxe novidades em relação aos planos futuros da companhia, que cuida de boa parte dos jogos estrelados pelo ninja Naruto. Em entrevista ao site Gamasutra, Matsuyama comenta sobre a dificuldade dos jogos nipônicos em território ocidental e também diz que, provavelmente, a desenvolvedora não conseguiria trabalhar com distribuidoras deste lado do globo.

Primeiramente, Matsuyama declara que a CyberConnect 2 possui vários funcionários estrangeiros, de países como Canadá e China. Além disso, o CEO explica que a companhia recebe novidades do mercado estrangeiro toda semana. Mesmo assim, Matsuyama afirma que não acha que a companhia conseguiria trabalhar com desenvolvedoras como Ubisoft, Activision, THQ e Electronic Arts.

Mesmo assim, Matsuyama não esconde seu interesse em vender seus jogos para os fãs do Ocidente. Solatorobo: Red the Hunter é um dos títulos que o CEO acredita que se sairá muito bem nos Estados Unidos e na Europa.

Por fim, Matsuyama declara que os animês já não são mais tão bem recebidos no Ocidente como eram há alguns anos, alegando que essas animações já não são mais tão “mainstream”. O motivo disso, segundo ele, é o foco fechado no público hardcore, impedindo que a obra seja disseminada para a massa. O CEO diz que os animês estão em decadência e espera que a indústria dos jogos não siga o mesmo caminho.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!