O PlayStation 3 foi visto como uma fortaleza praticamente impenetrável, em termos de segurança, desde o seu lançamento. Entretanto, parece que as barreiras contra a pirataria estão chegando ao fim. Ontem pela noite, a equipe do site OzModChips postou um vídeo um tanto suspeito, no qual uma pessoa copia God of War III para o console, através de uma opção chamada “Backup Manager”.

Para fazer isso, um dispositivo USB avermelhado foi utilizado. Ele é muito similar aos outros que já haviam aparecido antes, com a diferença de que agora o acesso aos jogos copiados é permitido. Em seguida, a imagem de Ratchet and Clank é emulada e rodada, sem esbarrar no sistema de autenticação do console.

Acesso livre?

A mesma equipe responsável pelo vídeo liberou mais algumas informações sobre o funcionamento do dispositivo. Em primeiro lugar, uma vez instalada a atualização, será possível rodar qualquer tipo de conteúdo e não apenas os jogos copiados. O processo de Backup das imagens dos discos de Blu-ray leva em torno de 10 a 15 minutos.

O sistema foi testado (com sucesso) em um PlayStation 3 com firmware 3.41. Depois de ligado o aparelho, as atualizações oficiais por internet são bloqueadas para impedir que a Sony corrija a falha automaticamente. Por fim, ainda será necessário manter um jogo original qualquer no leitor do console, para que as imagens sejam emuladas sem erros. Qualquer jogo serve, uma vez que isso serve apenas para enganar o console.

Confirmações por todos os lados

Não é só nos fóruns que estamos vendo confirmações de que o dispositivo é real. Grandes lojas internacionais, como a alemã Game Freax, disseram ter recebido e testado o dispositivo. Curiosamente, todas elas estão proibidas de vendê-lo devido às leis de seus respectivos países. Após os testes, a maioria afirmou que quebrou ou “jogou fora” o aparelho responsável pelo desbloqueio.


Na página da OZModChips, os moderadores estão recomendando a todos que aguardem pelas listagens de distribuidores oficiais, já que os sites que o anunciam no momento são falsos. A lista deve ser liberada nas próximas 48 horas. Estima-se que o custo da destrava gire em torno de US$ 150.

E agora, Sony?

Houve rumores a respeito da origem desta destrava. Como ela é capaz de reverter o console ao seu estado original (transformando-o em uma unidade de testes), existe a probabilidade de o dispositivo USB ser muito similar ao utilizado pelos funcionários da Sony, em operações de manutenção.

Os arquivos, por este método, são carregados antes da inicialização do sistema operacional. Agora, aguardamos pela resposta oficial da Sony, que já deve estar em busca de correções para a brecha. Uma nova atualização até o fim de semana? É bem provável que sim!

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!