Img_normal
A EA Sports está revelando as novidades que poderão ser encontradas no FIFA 13 — que tem previsão de chegar ainda neste semestre ao mercado. Pelas informações divulgadas, algumas das principais inovações que virão no game estão no “Career Mode” (modo carreira), que incluirá opções internacionais. Assim, como um gerente ou jogador, você será capaz de atuar pelo seu time nacional favorito em amistosos, eliminatórias e torneios importantes.

Além disso, o jogo pretende trazer uma experiência mais realista quanto ao gerenciamento de transferências, que acompanhará quesitos como reputação e valores reais de jogadores.

Outros aspectos existentes no mercado — como idade, moral, rivalidades entre clubes, forma e o tempo que o jogador ainda tem com um determinado contrato — também passarão a ser analisados neste novo sistema.

Como na vida real, será necessário provar suas habilidades como administrador ou jogador e assim se destacar para conseguir um lugar em uma grande equipe — ganhando “merecidamente” os contratos com novos clubes.

Tottenham Hotspur Football Club faz parceria com a EA Sports

Outra novidade relacionada ao FIFA 13 é uma parceria de três anos realizada entre o clube europeu Tottenham Hotspur e a EA Sports — a união busca promover tanto o jogo como as partidas do clube inglês.

Img_normal
O Tottenham Hotspur Football Club irá visitar os Estados Unidos neste mês e, durante sua estadia, disponibilizará à EA Sports os seus jogadores para serem escaneados e incluídos com suas feições reais no FIFA 13.

Para complementar a parceria, a Electronic Arts também irá desenvolver uma caixa especial para o jogo tendo o time como tema — que os fãs poderão baixar diretamente do site do clube.

Use o Kinect e “xingue” o juiz

O FIFA 13 não quis ficar de fora das novas possibilidades oferecidas pelo Kinect, e a EA liberou um vídeo mostrando como a plataforma permitirá que os jogadores interajam com a partida.

Para isso, o comando de voz foi a opção encontrada pela desenvolvedora do game, dando aos proprietários do Kinect a possibilidade de ativar táticas, mudar formações, gritar para um passe e realizar substituições sem parar o jogo ou ter que acessar um menu específico.

Além disso, o árbitro, os comentaristas e os bandeirinhas também podem ouvir tudo o que você está dizendo — assim, se você ficar agitado e utilizar uma linguagem mais grosseira, os “narradores” poderão comentar sobre isso e o árbitro poderá se tornar bem mais severo quanto à faltas, por exemplo. Sua atitude “esquentadinha” ainda poderá ir para o “Career Mode”, sendo gravada negativamente em seu histórico como gerente ou jogador.

Mas como surgiu a ideia do comando de voz? David Rutter responde

O produtor executivo do FIFA 13, David Rutter, em uma entrevista para o site CVG, afirmou que as possibilidades de gritar com o árbitro e de realizar as mudanças táticas sem precisar pausar o jogo foram decididas com base no que eles acreditavam que iria agradar aos fãs.

Inicialmente, a equipe de Rutter até pensou em utilizar o movimento corporal no game, mas os testes não foram tão positivos assim. Por isso, eles decidiram que iriam utilizar o Kinect apenas com algo que realmente funcionasse — e foi neste momento que a ativação de voz se tornou uma opção atrativa.

Img_normal
Além disso, o produtor executivo explicou que o detalhe de se utilizar uma linguagem chula com o árbitro e esse depois “pegar no pé” foi algo que era utilizado mais como uma brincadeira nos testes, sendo colocado oficialmente no jogo no último minuto por aparentar funcionar muito bem — além de ser algo realmente bastante divertido.

David Rutter também afirmou na entrevista de que a equipe do FIFA não tem pressa quanto aos consoles da próxima geração e que, atualmente, eles estão mais focados em experimentar as limitações tecnológicas dos sistemas atuais.

Fonte: VG24/7, CVG, VideoGamer e EuroGamer

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!