Fonte da imagem: Reprodução/CVG
Entre aqueles que admitem que o momento atual não está sendo muito bom para a indústria de games japonesa está Shinji Mikami, conhecido pelo trabalho em Resident Evil 4. Segundo ele, os americanos estão produzindo títulos muito mais interessantes nos últimos anos, o que explica a grande disparidade entre os dois mercados.

“80% dos games que eu jogo no momento não são japoneses. Skyrim, Batman... jogos como esses são mais interessantes para mim no momento. O Japão precisa fazer mais títulos bons se quiser que as pessoas mudem de ideia”, afirmou ele em uma entrevista concedida à revista PSM3.

Mikami acredita que os japoneses ainda produzem títulos de qualidade, citando nomes como Gravity Rush, Yakuza, Monster Hunter e Super Mario 3D Land. Porém, segundo ele, os intervalos entre o lançamento desses títulos são muito grandes, além de muitos deles apelarem demais para gostos tipicamente orientais.

“Fizemos Okami no Clover. Era um game de tirar o fôlego, mas não vendeu bem. É fácil ver que os ocidentais claramente não gostam desse tipo de jogo. Talvez eles prefiram algo mais direto”, declarou. Segundo ele, é preciso que os estúdios japoneses se aproximem dos estúdios de Hollywood, que costumam investir grandes quantidades de dinheiro na criação de experiências melhores.

“Hollywood gasta 200 milhões de dólares produzindo um filme, e você pode fazer uma produção incrível com esse tipo de dinheiro. Mas estúdios de filmes japoneses não gastam tanto. A diferença em escala de orçamento é a mesma nos games. O Japão precisa fazer games mais parecidos com o jeito como Hollywood faz filmes. Acredito que a Capcom e o time de Hideo Kojima estão se esforçando bastante nesse sentido”, complementa o desenvolvedor.

Fonte: CVG

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!