(Fonte da imagem: Reprodução/Geração Internet)

Eis que a comunidade gamer ganha um novo argumento na luta para desmistificar que jogos são coisas para crianças: estatísticas. Se até hoje as pessoas não chegam a um consenso sobre o perfil médio do jogador, a Entertainment Software Association (ESA), grupo responsável pela organização da E3, decidiu realizar um senso demográfico para saber quem são as pessoas que seguram os controles nos Estados Unidos.

De acordo com as estatísticas apresentadas, a média de idade do gamer norte-americano é de 30 anos, embora as outras faixas etárias também tenham grande participação no mercado. Os menores de 18 anos, por exemplo, representam cerca de 32% dos jogadores, enquanto aqueles com mais de 36 ultrapassam a marca de 37%.

Outro dado interessante é a presença feminina. Ainda que o senso comum nos leve a crer que apenas os homens compram jogos, a pesquisa mostrou que a diferença entre gêneros não é tão gritante assim e que, dos entrevistados que disseram ser consumidores frequentes, 48% eram mulheres.

Por fim, os dados levantados pela ESA também aponta que 49% das residências norte-americanas possuem, pelo menos, um console.

E no Brasil?

Estatísticas desse nível não são exclusividades dos Estados Unidos. No Brasil, a Acigames realizou uma pesquisa semelhante, como você pode visualizar aqui.

No entanto, é curioso comparar os dados a fim de tirar algumas conclusões. Em nosso país, por exemplo, o jogador ainda é muito novo. De acordo com os dados nacionais, a média de idade é de 19 anos.

Fonte: VG24/7, Acigames

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!