O controverso Peter Moore, cabeça da EA Sports, disse em uma entrevista ao site MCV que a franquia FIFA deve evoluir naturalmente para um sistema online persistente, sem a necessidade de novos lançamentos em disco.

Moore explica que a franquia já conta com um mundo online, o de FIFA Superstars — com seus 4,3 milhões de assinantes:

“Futebol é algo constante. Portanto temos que oferecer um mundo persistente, por vezes fundamentado em conteúdo distribuído em discos, quem sabe em redes sociais ou nuvens. Essa é a visão da equipe, de que não importa onde ou quando você está sempre há uma maneira de se jogar FIFA, tudo está conectado...”

“Pessoalmente acredito que daqui a cinco anos ainda teremos FIFA em disco. Mas, eventualmente, penso que FIFA será cada vez menos um disco lançado apenas em setembro ou outubro, mas sim algo atualizado 365 dias do ano.”

“Em alguns anos espero ter uma equipe de desenvolvimento bem pequena, enquanto terei um time enorme produzindo conteúdo ‘ao vivo’.”

Moore também sugere que esta evolução já começou e que a EA Sports está trabalhando gradualmente na fusão dos dois “mundos” FIFA, o dos discos e o online — criando assim um grande universo persistente.

“O modelo de negócios é simples: você aceita o fato de que a maioria das pessoas nunca vai pagar para jogar. Mas você também tem aqueles em busca de um envolvimento maior com a sua equipe, seu jogador. Incapazes de esperar o limite de créditos diários eles pagarão para poder jogar mais.”

“Já podemos ver algumas ligações entre FIFA Superstars e o desbloqueio de conteúdos extras em FIFA 11.”

Aguarde... Carregando a enquete.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!