O "canto dos games" do leitor rockjunior. Coloque sua foto aqui!

Nova segunda-feira no mundo dos games, e chegou a vez de apresentarmos o quadro "O que estamos jogando". Talvez você pense que seja impossível que os títulos prestigiados por nós mudem a cada semana, mas acredite: a equipe BJ é muito grande, e nós simplesmente adoramos jogos eletrônicos.

Vale lembrar o seguinte: a imagem acima pode ser sua! É isso mesmo, você poderá ter a foto do seu cantinho publicada no nosso quadro semanal. Basta enviar suas imagens para o tópico "Fotos do seu cantinho" no fórum do Baixaki Jogos.

Sem mais delongas, confira o que estamos jogando. Lembrando que aqui constam apenas os games que MAIS estamos jogando, embora possamos estar experimentando outros títulos simultaneamente. Além disso, aqui constam somente alguns dos integrantes da equipe BJ:

Aproveitei a fantástica promoção de inverno do Steam para abocanhar mais um FPS... Que já tinha jogado algumas horas em certos finais de semana gratuitos, inclusive. Sou fã de Modern Warfare e o segundo título da série foi um dos games que mais joguei em termos de multiplayer, mas infelizmente o terceiro game, para mim, não traz um "grande peso" no que diz respeito a novidades. Ainda assim, não há como negar que a fórmula continua simplesmente viciante.

Apesar de ter a aparência de um título de tiro genérico, Spec Ops: The Line possui uma das histórias mais intrigantes do gênero em tempos recentes. Em vez de colocar você contra um esquadrão terrorista qualquer, o game força o jogador a enfrentar os mesmos soldados que inicialmente devia proteger.

O que mais se destaca, no entanto, é o grande desafio que o título apresenta. Contando com um número limitado de balas, cabe a você fazer com que cada uma delas conte, já que os adversários costumam não deixar nenhum erro passar em branco.

Eu quis começar a jogar The Amazing Spider-Man apenas depois de ver o filme, já que a história é uma sequência direta do longa. Gostei muito do modo como a mecânica do jogo foi desenvolvida, pois lembra muito Batman: Arkham City. Apesar disso, achei os controles um pouco confusos, pois o personagem se move rápido demais. Não que isso seja culpa da produtora, pois a velocidade é uma característica do Aranha. No mais, é um excelente jogo, com uma história muito bem desenvolvida, e o mais importante: é divertido.

Final Fantasy VIII é um jogo um tanto diferente de muito que se vê no gênero. Em meio a uma leva de RPGs com enredos cada vez mais políticos, os desenvolvedores da SquareSoft optaram por um foco diferente, usando toda complexidade de uma guerra entre nações e paradoxos temporais como plano de fundo para um interessante romance, desenvolvido ao longo de duas gerações nas figuras de Laguna e Julia, e Squall e Rinoa.

Pode-se dizer que alguns aspectos do jogo não envelheceram tão bem, com mecânicas de combate "datadas" e efeitos visuais cansativos. Entretanto, prefiro rever uma boa história, trabalhada nos mínimos detalhes, do que sofrer com o hiato criativo de alta resolução pelo qual passa o gênero na geração atual.

  • Renan Hamann - NBA Jam (iPad)

Relembrar um dos maiores games do SNES é uma ideia sensacional. A diversão obtida com a versão para iPad de NBA Jam é tão grande que os gráficos de qualidade mediana nem chegam a incomodar. Destaque para alguns elementos clássicos da versão original, como as enterradas circenses e o famoso modo "big head".

E você, o que está jogando neste momento?

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!