Inicialmente previsto para figurar entre os jogos lançados juntamente com o PlayStation Vita no Ocidente, Sound Shapesteve o seu lançamento adiado em um semestre para que a Queasy Games (a responsável pelo seu desenvolvimento) pudesse criar uma versão também para o PlayStation 3.

O jogo, disponível na PlayStation Store desde terça-feira, não pertence ao gênero musical como o seu título sugere, mas é na verdade um jogo de plataforma em sua principal essência. Isso não significa, no entanto, que os ritmos e melodias da trilha sonora não sejam extremamente importantes para a experiência de Sound Shapes.

No game, o jogador assume o controle de uma pequena esfera que deve atravessar os mais variados ambientes enquanto coleta notas musicais espalhadas nos cenários. Conforme o jogador avança pela fase, a melodia se torna mais consistente e complexa. Tudo isso ajuda na hora de enfrentar alguns desafios ditados pelo ritmo da trilha sonora ao mesmo tempo em que a imersão de jogo aumenta em um nível extraordinário. Quer saber mais sobre Sound Shapes? Prepare os headphones e continue lendo a nossa análise.

aprovado

Pegou, jogou

Sound Shapes é um daqueles games que são muito fáceis de aprender, mas difíceis de dominar. Logo que o jogo é iniciado pela primeira vez, um pequeno tutorial é apresentado ao jogador para ensinar as mecânicas básicas do game.

No papel de uma pequena esfera, você pode caminhar pelos cenários e fazer o seu caminho até o final. Além disso, você pode grudar-se em qualquer tipo de plataforma colorida e assim escalar paredes ou até andar pelo teto. Já com o botão quadrado, é possível desgrudar-se e correr mais rápido pelos ambientes.

Img_normalOutro recurso bastante interessante utilizado pela equipe de desenvolvimento foi definir como perigosos todos os objetos vermelhos do game. Assim, o jogador sempre sabe que, se uma superfície ou um animal no caminho é dessa cor, com certeza eles podem machucá-lo. A utilização de todos esses conceitos torna o game incrivelmente prático, sendo que nunca há dúvidas sobre o que pode ou não ser feito.

Arte no game

Se há algo que impressiona em Sound Shapes é como o jogo inteiro parece uma obra de arte. Cada mundo do game é tratado como um álbum musical, com capa de vinil e diferentes faixas musicais (as fases do jogo). Cada um desses discos é criado por um músico e um artista visual diferente, algo que torna o game extremamente variado.

Assim, o mundo colorido e fofinho do primeiro álbum “Hello,World” é completamente diferente do ambiente corporativo robótico de "Corporeal" (cuja trilha é de Jim Guthrie, o mesmo de Superbrothers: Sword and Sorcery). Tudo isso contribui para formar uma game poético e sensorial capaz de mexer com o espírito do jogador.

A sua hora de brilhar

Outro destaque de Sound Shapes é o seu incrível e elaborado editor de fases. Para garantir que ninguém tenha medo de experimentá-lo, logo após o primeiro tutorial do game os jogadores são orientados a criar um pequeno nível com o editor.

Com ele, é possível mexer desde na trilha de fundo (colocando as notas que o jogador precisa coletar), assim como elementos do cenário e diferentes obstáculos. Assim que o trabalho estiver terminado, você precisa então vencer o seu estágio personalizado para só depois compartilhá-lo com a comunidade. Assim a Queasy Games garante que nenhum nível impossível seja compartilhado.


Além disso, a adição de um editor de fases tão completo e prático como o de Sound Shapes contribui bastante para a manutenção do jogo. Enquanto a comunidade permanecer ativa (e provavelmente ela irá fazer isso por muito tempo), sempre haverá novos níveis para se divertir após o término da campanha.

Lute pelo seu troféu

Quem está acostumado a começar um jogo e receber troféus gratuitos (como por nascer ou apertar o botão start) poderá estranhar um pouco Sound Shapes. Isso porque o primeiro troféu do game é obtido no final da campanha principal. Todos os outros são  oferecidos para aqueles que terminam os estágios dos dois modos extras do game – Death Mode e da Beat School.

O primeiro, como seu nome sugere, é uma série de estágios extras que oferece um desafio especial baseado em cada uma das fases do game. Muito mais difíceis que a campanha original, eles são um prato-cheio para os fãs de desafios extraordinários.


Já o Beat School está ligado ao editor de fases e funciona como um tutorial para quem quer brincar com a trilha sonora no editor de fases. Cada estágio oferece uma batida ou uma melodia diferente que deve ser emulada pelo jogador.

Apesar de haver um número ilimitado de tentativas, a mecânica dos desafios não é muito bem explicada e pode demorar um pouco para que jogadores com menos conhecimento musical consigam resolver os problemas. Ainda assim, as batidas são bastante variadas e servem como uma boa amostra do poder do editor.

reprovado

Erro de sincronização

Como já explicado anteriormente, Sound Shapes é um jogo cross-playque, quando comprado uma única vez, oferece ao jogador as versões do PlayStation 3 e PlayStaion Vita. Assim, é possível utilizar o mesmo save no console de mesa e no portátil.

No entanto, alguns problemas de conexão entre os dois persistem e são bastante incômodos. Não é rara a ocorrência de erros durante a tentativa de sincronização entre os jogos salvos nas duas plataformas – algo que pode ser bastante incômodo particularmente nos momentos em que há pressa para concluir a operação.


Além disso, especialmente no PlayStation 3, acessar os jogos criados por membros da comunidade é bastante complicado. Quase sempre que você tenta acessar um nível criado pelo público, uma mensagem de erro aparece dizendo que não há rede disponível – algo que não acontece no PlayStation Vita. Provavelmente esse problema deve ser corrigido em breve por algum patch, mas até que isso aconteça é bom preparar-se para alguns momentos de frustração.

vale a pena?

Anunciado quando o PlayStation Vita ainda estava em longe de ser lançado, Sound Shapes foi visto desde o início como um dos melhores títulos disponíveis para quem adquirisse o portátil no dia de seu lançamento.

Apesar de seu atraso (derivado da decisão de torná-lo cross-playcom o PlayStation 3), o game não decepciona nem um pouco e impressiona pela qualidade e pela criatividade de seus desenvolvedores.

Muito mais que um jogo musical ou que um game de plataforma, Sound Shapes é uma experiência única e bastante divertida. Apesar de sua campanha principal curta, os modos extras Death Mode e Beat School oferecem bastante desafio para mantê-lo ocupado por mais algum tempo.

Já o incrível editor de fases oferece as ferramentas necessárias para que qualquer um consiga criar novos estágios e compartilhá-los com outros jogadores – algo que faz o game permanecer ganhando conteúdo novo enquanto a comunidade estiver ativa. Definitivamente, esse é um título obrigatório para quem possui um PlayStation Vita e mais do que recomendável para quem pode aproveitá-lo apenas no PlayStation 3.