Os games de luta acompanham os jogadores desde as origens dos video games, arrebanhando fãs ao redor de todo o mundo. Nessa onda, pelos idos de 1993, a SEGA lançou um jogo chamado Virtua Fighter. A novidade praticamente revolucionou a jogatina de pancadaria, entregando gráficos poligonais e personagens com movimentação tridimensional — incrivelmente realistas para a época.

O jogo também inovou em outro quesito: os lutadores não faziam uso de poderes sobrenaturais, como em Street Fighter II. Assim, Virtua Fighter cresceu e, com o tempo, foi ganhando respaldo, respeito e quatro continuações.

Quase 20 anos depois, a SEGA aproveitou a recente onda dos lançamentos de títulos de luta para apresentar Virtua Fighter 5 Final Showdown. De acordo com diretor do game, Daichi Katagiri, o jogo é uma tentativa de levar aos fãs do gênero uma jogabilidade lapidada a tal ponto de fazê-los “sentir as dores de cada personagem” durante as lutas.  Será que a SEGA consegue cumprir essa ousada proposta? Confira.

aprovado

Quer jogar? Pergunte-me como

Uma das melhores partes de Virtua Fighter 5 Final Showdown é o tutorial. Quem não está habituado a batalhas tridimensionais pode começar aprendendo um pouquinho de fundamentação básica. Para isso, basta acessar o modo de treinamento no menu inicial e escolher de qual tipo de treino pretende participar: se do integral ou de algum fundamento específico.

Essa possibilidade permite que o jogador adquira familiaridade nos controles mais básicos das lutas e possa utilizar corretamente as esquivas e os agarrões. Para os gamers mais antigos na jogatina tridimensional, o tutorial serve para conferir intimidade ao novo ritmo de combate e à mecânica, que está um pouquinho diferente da existente em games anteriores.

Mecânica rítmica

A mecânica dos jogos de luta de três dimensões, em geral, preza por combates mais lentos e com mais estratégia. Ou seja, o jogador que não tem experiência com o título e está acostumado a “partir para cima” do adversário possivelmente terá dificuldades de se adaptar à modalidade. No entanto, a própria evolução do gênero tem caminhado no sentido de tornar as batalhas um pouco mais dinâmicas.

Para tanto, o ritmo das lutas aumentou um pouco e a mecânica do combate ficou um pouco mais flexível. Isso permite que a disputa fique mais equilibrada, mesmo levando em conta as variações nos estilos de luta de cada competidor.

Ainda assim, a estratégia ainda está fortemente presente no título e a defesa ainda é privilegiada sobre o ataque. Não basta sair atacando “desembestadamente” o adversário. É preciso conhecer os movimentos de cada um dos personagens e saber a melhor maneira de bloqueá-los.

Entre estilos e vontades

É verdade que Virtua Fighter 5 Final Showdown oferece uma variedade limitada de personagens e conta com apenas três botões de ação: um de soco, um de chute e um para defesa. Porém, é impressionante perceber como cada um dos lutadores tem um estilo único de luta e como cada um deles pode apresentar uma jogabilidade profunda e complexa.

Img_normal

Ao combinar esses três botões, você consegue desferir agarrões, ataques rápidos, sequências esmagadoras, encontrões e ainda mais. A característica mais interessante disso tudo é que vários dos golpes existentes são baseados em artes marciais reais, levando em conta as limitações humanas.

Online

Atualmente, um jogo de luta que não disponibilize suporte para confrontos online não consegue ter sobrevida. Nesse ponto, Final Showdown atesta que a simplicidade de confrontos via internet pode sobrepujar esquemas muito mais complexos de pancadaria. Então, assim que você adquirir familiaridade no esquema de batalhas já é possível acessar o modo online e desafiar jogadores ao redor de todo o mundo.

Img_normal

reprovado

Ajuste agora a imagem e os sons de seu aparelho

No geral, o visual de Virtua Fighter 5 Final Showdown não é feio. No entanto, a tela inicial do game é muito pobre, com gráficos de uma qualidade tão duvidosa que fazem com que você questione por alguns momentos se não há algo de errado com seu video game.

Na mesma direção, os sons do título são de baixa qualidade e extremamente genéricos. Em comparação com a concorrência (SoulCalibur V, Street Fighter X Tekken e o próprio Tekken Hybrid), Final Showdown ganha disparado como tendo a pior experiência sonora de todas.

$i$tema de per$onalização?

O sistema de personalização de Virtua Fighter 5 Final Showdown é muito interessante: você precisa comprar o DLC específico para cada personagem que desejar. Ou seja, não é preciso adquirir bundles inteiros para conseguir que apenas seu lutador preferido fique do jeito que você quer.

Img_normal

O problema é que absolutamente todas as personalizações devem ser adquiridas de maneira paga. Mesmo que isso não represente o “maior problema do mundo”, o game deveria disponibilizar ao menos uma característica personalizável de cada lutador, ainda que para justificar a compra das demais modificações. Sem experimentar o conteúdo, é inaceitável comprá-lo — independentemente do preço que seja cobrado em cada um dos DLCs.

Enjoabilidade

Virtua Fighter 5 Final Showdown oferece poucas possibilidades em termos de jogabilidade. Mesmo os desafios individuais são realizados em lutas, o que implica não haver variações gritantes nos modos de jogo. Ou seja, se o seu objetivo não é estudar cada um dos personagens para poder se tornar um mestre imbatível, o título vai lhe proporcionar poucas horas de diversão.

Img_normal
Pessoalmente, um dos pontos mais irritantes ao final da campanha single player de qualquer jogo é a falta de uma animação interessante após derrotar o chefe final. Nesse quesito, Final Showdown decepciona mais ainda.

vale a pena?

Virtua Fighter 5 Final Showdown consegue atingir um patamar excelente para os atuais jogos de luta. A mecânica retrabalhada deixa as lutas mais ágeis, e o ritmo menos estratégico das batalhas deve cativar um maior número de jogadores casuais. No entanto, os confrontos ainda privilegiam os gamers mais experientes e a postura defensiva.

Img_normal
Além disso, o título peca em detalhes técnicos importantes, como gráficos e efeitos sonoros, que ficam muito aquém de outros concorrentes de peso. Portanto, se você não é um entusiasta do combate tridimensional ou um fã de carteirinha da franquia, Virtua Fighter 5 Final Showdown pode passar despercebido por você sem maiores arrependimentos.