*

FICHA TÉCNICA
  • DATA DE LANÇAMENTO
    09/04/2012 - Wii
  • DESENVOLVEDORA
    Monolith Productions
  • Distribuidora
    Nintendo
  • Classificação Etária
    Para maiores de 13 anos
  • Offline
  • Número de Jogadores
    1

Xenoblade é uma espécie de mistura entre “sucessor espiritual” e sequência da série “Xeno” — Xenosaga e Xenogears. Embora compartilhe o nome e também leve a assinatura de Tetsuya Takahashi, Xenoblade apresenta um conceito predominantemente distinto dos jogos anteriores da franquia — já que não existe ligações históricas maiores, e o andamento geral do jogo prima mais pelos momentos de ação. Entretanto, a tradicional complexidade do sistema de combate se mantém.

Em primeiro lugar, um detalhe convidativo: diferentemente de outros RPGs, a transição entre as perambulações de Xenoblade e as batalhas propriamente ditas ocorrem de forma quase imperceptível — sem a tradicional quebra de cenas que arremessavam o grupo de heróis para dentro de um cenário genérico nos RPGs mais antigos. Mas não para por aí, é claro.

Além disso, uma vez que você encontre uma criatura, será possível ainda estimar o quão tenaz será a batalha: uma janela se abre contendo uma miríade de informações, como o nível de HP e uma cor que indica o poderio da criatura em comparação com a sua equipe: preto significa um “passeio no parque”, enquanto que vermelho indica “é bom pensar duas vezes antes de encarar esse daí”. Os monstros podem ainda alimentar desejos de vingança por um personagem em particular do grupo.

Em relação à sua equipe, existe em Xenoblade o chamado “party gauge”. O nível da barra aumenta à medida que, por exemplo, são disparados ataques críticos contra os monstros. Uma vez que a barra seja preenchida, a sua equipe será capaz de lançar ataques encadeados que congelam os inimigos, além de garantir bônus e outras benesses durante certo tempo. Além disso, até mesmo a tensão do seu grupo pode ser medida — uma equipe com um nível maior de tensão terá invariavelmente ataques mais precisos.

Comentários ()